Convivendo em tempos de pandemia: Principais regras de convivência em condomínios

A pandemia do novo coronavírus nos fez ter que abdicar da nossa antiga rotina, tornando o isolamento social a melhor opção de combate ao vírus. Como o aumento dos casos, o home office e home class se tornaram uma realidade de cerca de 51% das companhias brasileiras e todas as escolas e faculdades do Brasil. Com o aumento do tempo em casa as reclamações nos condomínios aumentaram também. Para que se preserve o bem-estar dos moradores é essencial se ter bom senso e empatia por parte de cada um e seguir a risca as regras de convivência em condomínios. 

Como grande parte das pessoas não tinha o hábito de ficar tanto tempo em casa as regras de convivência tem sido o principal meio de manter a paz e preservar o conforto de todos, por isso o papel do síndico na pandemia tem sido de muita importância para manter ordem, a harmonia e respeito, além de evitar os riscos desnecessários. Neste post separamos as principais regras de convivência em condomínios em tempos de isolamento social. Acompanhe!

5 regras para melhorar a convivência em condomínios

1. Evite fazer muito barulho

Como dissemos acima, muitas pessoas estão trabalhando e estudando em casa e precisão de silêncio para manter a concentração. Por isso evite conversas muito altas nas varandas, andar de salto alto em casa, não deixe música, televisão ou jogos com o volume muito alto. Estamos todos tentando passar por essa situação da melhor forma possível, então é de suma importância que você respeite a Lei do silêncio principalmente. 

Lembre-se, caso você tenha um vizinho barulhento, tente conversar diretamente com ele antes de iniciar uma discussão ou levar isso para o síndico. 

2. Atente-se aos cuidados com o seu pet

Assim como nós muitas vezes ficamos impacientes de ficar em casa os nossos pets também, então evite deixá-los presos na varanda ou áreas de serviço, isso irá fazer com que ele lata e atrapalhe os demais moradores. O ideal é que você os leve para passear sempre que possível, lembrando sempre de sair de máscara e higienizar as patas do animal quando voltar.

3. Evite fazer reformas

Este não é o melhor momento para fazer pequenas obras, pois pode atrapalhar quem está trabalhando, além de ser um risco por conta dos prestadores de serviço que estarão circulando pelo condomínio. A legislação ainda não permite que o síndico proíba que sejam feitas obras, por isso, é necessário contar com o bom senso de cada morador. 

4. Não circule pelo condomínio sem máscara

A lei aprovada pelo Congresso nacional no dia 2 de julho, torna obrigatório o uso de máscaras de proteção individual em locais públicos, o síndico não pode obrigar a utilização, porém é essencial que todos zelem pela saúde e segurança coletiva. 

5. Evite receber visitas

Evitar visitas e festas no condomínio é muito importante, muitas pessoas voltaram a trabalhar presencialmente e a frequentar ambientes com aglomerações. Com isso, o risco de contaminação aumenta, o ideal ainda é evitar ao máximo o contato. E caso necessário o síndico pode vir a intervir, acordo com o projeto de caráter emergencial, ele tem o poder de:

“I – restringir a utilização das áreas comuns para evitar a contaminação pelo coronavírus (Covid-19), respeitado o acesso a propriedade exclusiva dos condôminos;

II – restringir ou proibir a realização de reuniões e festividades e o uso dos abrigos de veículos por terceiros, inclusive nas áreas de propriedade exclusiva dos condôminos, como medida provisoriamente necessária para evitar a propagação do coronavírus (Covid-19), vedada qualquer restrição ao uso exclusivo pelos condôminos e pelo possuidor direto de cada unidade.”

Ações que podem ajudar na convivência em condomínios 

Para que se estabeleça uma boa comunicação, além do quadro de avisos, uma boa opção é criar um grupo com os moradores para ser publicada as principais recomendações e esclarecer dúvidas.

Lembrando que a atitude de melhorar a convivência do condomínio não é apenas do síndico, os moradores também podem contribuir com isso, respeitando as regras do condomínio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *